Esse artigo é exclusivo para assinante.
Para acessar, faça login ou adquira já a sua assinatura.

Já sou assinante!

11.2 C
Curitibanos
quarta-feira, 06 de julho de 2022

Semana Literária

“Com programação caprichada e de bom gosto”

O FATO é que, quebrando a rotina e o marasmo, nossa cidade está a viver uma semana plena de celebração a cultura. Após pausa obrigatória decretada pela pandemia, esta praga universal que teima em não nos abandonar, vai a pleno vapor a nossa Semana Literária. Uma semana dedicada ao veículo base da divulgação do saber e do aformoseamento do espírito, ou seja, o livro. Nestes tempos do pós-moderno, o livro, em sua formatação básica, tipo encadernado ou brochura, cede espaço para o virtual, acessível nos meios eletrônicos.

Este escriba moreno, algo avesso a tais modernismos, ainda é do tempo do sofá, enganchar os óculos ao nariz e abrir um volume, seja ele grosso e alentado, ou fininho e de leitura rápida e fácil. Nosso evento literário, com programação caprichada e de bom gosto, traz como vantagem a localização. Utiliza espaço ocioso do nosso centro comercial e facilita a todos o acesso. Nunca antes, foi e é necessário aprimorar, afunilar o conhecimento e a cultura, especialmente entre os jovens.

É claro que, seguindo a tal linha do tempo, as estruturas de ensino, os professores de língua portuguesa e literatura, valorizem os autores contemporâneos e atuais, pois eles empregam linguagem atual e de melhor assimilação pela juventude, a tal mocidade estudiosa como diríamos em priscas eras. Todavia também é necessário, indispensável até, propor o contato com os antigos e clássicos, pois a mistura saudável constitui a ferramenta a polir o correto manejo do nosso idioma com a base gramatical necessária, fazendo uma comunicação bonita e agradável, escoimada do caçanje que polui a fala.

Nas curvas, a presença de escritor de renome, além de apresentações de palco só fazem por acrescentar. Claro que um dos focos da Feira é possibilitar o acesso a publicações com preços acessíveis, civilizados, e, sempre nos pareceu que os livreiros entenderam bem esta parte. O alto preço dos livros sempre foi um dos grandes obstáculos à sua propagação massiva. Somos um povo pobre e a luta pelo pão de cada dia faz por dispensar os livros e outros bens culturais, relegados, à força, para a prateleira dos supérfluos. Assim, nossa Semana Literária, como suas congêneres a acontecer em vários pontos do nosso Estado e pelo país afora, fazem com que os livros se tornem mais acessíveis, além do contato com escritores e agentes culturais

Receba notícias direto no seu celular, através dos nossos grupos. Clique no link para participar:

WhatsApp

Destaques

Últimas notícias