10.6 C
Curitibanos
quarta-feira, 10 de agosto de 2022

Caças dos EUA chegam à Coreia do Sul para exercícios conjuntos

O presidente sul-coreano Yook Suk-yeol procurou aumentar exibições públicas do poder militar do país

Os caças furtivos F-35A da Força Aérea dos EUA chegaram à Coreia do Sul nesta terça-feira (5) em sua primeira visita anunciada publicamente desde 2017, enquanto os aliados e a Coreia do Norte com armas nucleares se envolvem em um ciclo crescente de exibições de armas.

Os exercícios militares conjuntos foram reduzidos publicamente nos últimos anos, primeiro em 2018 por causa dos esforços para se envolver diplomaticamente com a Coreia do Norte e depois por causa da pandemia de Covid-19.

O presidente sul-coreano Yoon Suk-yeol, que assumiu o cargo em maio, procurou aumentar as exibições públicas do poder militar aliado, incluindo exercícios, para combater um número recorde de testes de mísseis realizados pela Coreia do Norte este ano.

A Coreia do Norte também parece estar se preparando para testar uma arma nuclear pela primeira vez desde 2017. Os seis F-35A ficarão na Coreia do Sul por 10 dias, disse o Ministério da Defesa da Coreia do Sul em comunicado.

“O objetivo desta implantação é demonstrar a forte dissuasão e postura de defesa conjunta da aliança EUA-ROK e, ao mesmo tempo, melhorar a interoperabilidade entre a ROK e a Força Aérea dos EUA”, disse o ministério, referindo-se à Coreia do Sul pelas iniciais de seu nome oficial (ROK).

A aeronave foi desdobrada da Base Aérea de Eielson, no Alasca, informou a Forças dos EUA na Coreia (USFK, na sigla em ingês) em um comunicado.

Um porta-voz do USFK disse que foi a primeira implantação pública do caça de 5ª geração na Coreia do Sul desde dezembro de 2017, mas não detalhou se houve visitas não anunciadas.

Um ex-alto funcionário dos EUA disse anteriormente à Reuters que durante as negociações diplomáticas muitos exercícios de fato continuaram, mas não foram divulgados.

A Coreia do Sul comprou 40 de seus próprios F-35A dos Estados Unidos e pretende comprar outros 20. A força aérea sul-coreana F-35A estará entre as aeronaves participantes dos exercícios conjuntos, disse o USFK.

A Coreia do Norte denunciou os exercícios conjuntos e as compras de armas da Coreia do Sul como um exemplo de “políticas hostis” que provam que as ofertas dos EUA para negociar sem pré-condições são vazias.

Por Josh SmithSoo-hyang Choi da Reuters / CNN Brasil

Receba notícias direto no seu celular, através dos nossos grupos. Clique no link para participar:

WhatsApp

Destaques

Últimas notícias