ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  

TABAGISMO E ERVA BRAVA (OU BRAVIA)

23 Dezembro 2018 15:03:00

'Ninguém nasce com um cigarro na boca e nem começa fumando duas carteiras por dia


(Foto: Divulgação)/

Apesar de várias campanhas que a Saúde Pública tem feito ou vem fazendo, a maioria dos fumantes e usuários da "erva bravia", não se conscientizam e não conseguem ficar sem o consumo. 

Até nas carteiras de cigarros já vem mostrando as graves doenças que o fumo pode causar. Alguns não querem parar. Outros não têm força de vontade. Ainda há os que dizem que sem o cigarro ou a erva (Ou melhor dizendo de uma vez, maconha mesmo) não conseguem relaxar os nervos. As desculpas são várias. Também há aqueles que tentam parar com o uso de medicamentos, que não dão certo.

Não quero ofender o caro leitor fumante, mas acho que o único requisito é a força de vontade em abandonar tais vícios, o que não é fácil. Sei por eu mesmo, que há vinte anos abandonei o cigarro por completo, pois já estava começando com palpitações e falta de fôlego.

Além do mais, se foram aqueles velhos tempos que um senhor coronel com charuto encravado nos dedos, levando à boca, esbanjando charme e elegância, fumava os importados requintados.

Hoje, fumar é cafona, prejudicial à saúde e falta de respeito. Em quase todos os locais fechados está a proibição: "NÃO FUMAR". Deveria ser proibido até nas ruas.

Em tal ocasião, em que me aproximava da porta de um banco, uma senhora com um cigarro na boca, exalando fumaça pelo nariz, me deixou tonto. Outro dia, em uma dessas lombadas, com o vidro aberto do carro que me conduzia, adentrando a fumaça do cigarro de um transeunte que soltou uma baforada. Quem possui fogão a lenha já deve ter observado como fica a fuligem da fumaça no chaminé. Assim ficam as narinas dos fumantes.

Conheço um fulano, cuja esposa ou ex-esposa falou: "ou você deixa o cigarro ou eu te deixo". Ele preferiu ficar com o cigarro. Resultado: ganhou um boné de cabrito e hoje está com câncer no pulmão.

Tanto o cigarro ou a erva são vícios progressivos como tantos, pois ninguém nasce com um cigarro na boca e nem começa fumando duas carteiras por dia. Sempre começa pelo prazer da primeira tragada e aí vai sucessivamente. Se tens vontade de largar o vício, tanto do cigarro como da dita cuja, vou lhes dar uma dica: não fume só por hoje. Amanhã tome a mesma decisão. Dia após dia, repetindo, pode ser que largues sem perceber.

Para encerrar, deixo um lembrete: Queres se matar fumando ou usando droga, o problema é seu. Só não prejudique quem está ao seu redor.



OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711