37 anos.png
37 anos.png
  
barra números site.png

A percepção no olhar

A vida é muito mais do que tudo que olhamos

Por Stefani Cavalheiro - Pedagoga e graduanda em Direito


Stefani Cavalheiro (Foto: Divulgação)/

Tinha um olhar encantador, destes que aparentam abrigar o sol na retina. Olhos que ratificam e justificam a existência. Um cintilar tão extraordinário que levava a muitos a se questionarem: O que é que aqueles olhos conseguem ver? Qual era o segredo para conceber a realidade tão iluminada?

O silêncio prevalecia, pondo em câmera lenta a retrospectiva mental daqueles que se esforçavam em saber acerca donde perderam o brilho dos seus. Em algum momento, talvez, à surdina de uma noite qualquer, quase sem querer, permitiram que furtassem sua capacidade de encantamento.

O brilho contido naqueles olhos transcendia uma leveza incomum. A materialização de um estado de contemplação. Indícios de plenitude e paz. Uns arriscavam ser amor, entretanto, jamais, saberiam ao certo, pois, não possuímos a prerrogativa de conectarmos nossos neurônios ao cérebro do outro, ver e sentir a vida por seus olhos. Pobre e limitada empatia.

Ainda sobre aqueles olhos, disseram ser reflexo da satisfação dos que, constantemente, superam a si mesmo, e descobriram na escuridão uma oportunidade para aprenderem a encantar a dor. Transpondo-a, reconstruíram-se, desconstruíram a ideia engessada sobre a vida. E pariram a compreensão de que a vida é muito mais do que tudo que olhamos e não percebemos e infinitamente superior às coisas que percebemos e quereríamos não ter olhos para ver. Acima dos fatos está a percepção, possibilitando-nos criarmos um lugar de aconchego e paz para nossa própria alma.

Em sua descoberta, no ato de desacelerar para aprender a olhar e ver. Ao encantar a dor, seu olhar luminoso, trouxe vida e luz para os que a rodeavam, simples identificação. Como diria Milan Kundera: "A insustentável leveza de ser." Que tal perceber agora?



OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711