35anos barrra.png
35anos barrra.png
  
OPINIÃO

Discursos conhecidos x rostos desconhecidos

15 Setembro 2018 09:00:00


(Charge/ilustração: João Moraes)/

As eleições estão chegando e, com elas, os discursos e promessas de sempre. Em um momento de descrédito geral da classe política, tem sido uma verdadeira batalha conquistar a confiança e o voto do eleitor, que já não se convence mais tão facilmente com palavras e quer, além de novos nomes e rostos na política, pessoas de mais ação.

Insatisfeito com os rumos que a política nacional tomou, o cidadão tem olhado de forma desconfiada para quem se aproxima dele em busca de votos. No entanto, ao mesmo tempo em que quer renovação, o eleitor demonstra uma desconfiança ainda maior quando o candidato é um desconhecido, alguém sem um histórico e um currículo que o ampare. Mais crítico e preocupado, o eleitor quer conhecer a trajetória, as ideias e as propostas de quem pretende representá-lo e, nesse sentido, um nome já conhecido tem sido a opção mais viável.

"Quem não está representado acaba ficando de fora da divisão

de um bolo com fatias já escassas"

Mas não basta ter visto um candidato pela TV nem reconhecê-lo de eleições anteriores. Alguém próximo, que faz parte do dia a dia das pessoas, de quem se sabe a origem e a forma de trabalho, é visto com melhores olhos pelo eleitor. Por outro lado, os tais paraquedistas que aterrissam em terras desconhecidas de quatro em quatro anos, dividindo espaço e eleitorado com candidatos mais familiares, tendem a ser descartados da lista de opções, uma vez que não se sabe, ao certo, se já realizaram ou pretendem realmente realizar algum trabalho voltado àquela região.

Aqui, em Curitibanos, já se percebeu a falta que faz ter um representante junto às esferas de governo estadual e federal. A política tornou-se, nesses dois âmbitos, regionalizada, cada um puxando a sardinha para a sua brasa, com projetos e recursos direcionados a seu berço eleitoral. Sempre foi assim e assim continuará sendo, já que aqueles que se elegem precisam, de alguma forma, mostrar a seus apoiadores algum retorno. Nesse contexto, quem não está representado acaba ficando de fora da divisão de um bolo com fatias já escassas e disputadas. Por isso, na hora de escolher um candidato, é tão importante que se leve em conta sua relação com a região, seu comprometimento com o povo dali e com os governantes municipais, que, mais cedo ou mais tarde, acabarão batendo à porta de seu gabinete em busca de alguma ajuda. Se perdermos a oportunidade, agora, pagaremos a conta por mais quatro anos.



OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711