35anos barrra.png
35anos barrra.png
  
ARTIGO PATROCINADO

Sete dicas para incluir alimentos mais saudáveis nas refeições

08 Outubro 2018 22:03:00

Profissionais da Nutrição e Nutrologia sugerem alternativas a fim de melhorar a alimentação dos pequenos

PARTICIPAÇÃO. Estimular a criança a colocar a mão na massa pode fazê-la se alimentar melhor (FOTO: FREEPIK.COM)/


A gente sabe que, na correria do dia a dia, nem sempre é fácil manter a alimentação da sua família totalmente saudável, quem dirá dos pequenos que, raras as exceções, fogem das verduras, saladas e da maioria das frutas para se deliciar com doces, salgadinhos e demais alimentos nada-saudáveis da vida moderna. Pensando nisso, a nutricionista da InterClínicas Curitibanos - ICC Stephany Pellizzaro e o médico Dr. Rafhael Farias de Liz, separaram sete dicas infalíveis para você incluir, de uma vez por todas, a alimentação saudável no cardápio da sua família - sobretudo as crianças.

1. ENVOLVA A CRIANÇA NA HORA DE PREPARAR AS REFEIÇÕES

Estimular a criança a colocar a mão na massa pode fazê-la se alimentar melhor. Peça para que seus filhos mais novos ajudem a lavar as frutas e verduras, esmaguem a cenoura ou a batata e, para os mais velhos, fica a tarefa de fracionar as saladas e frutas. Assim, na hora de comer, certamente eles vão querer experimentar um pouco do que ajudaram a preparar.

2. ATENÇÃO AO SEU PRATO, DAR EXEMPLO É FUNDAMENTAL

Muitas vezes as crianças não comem frutas, verduras e alimentos integrais porque os próprios pais ou responsáveis não têm esse hábito, por isso é fundamental mostrar que a mudança é importante, saudável e saborosa.

3. TENHA BOAS OPÇÕES EM CASA

Já dizia o ditado: quem não é visto, não é lembrado. Pensando nisso, mantenha os alimentos saudáveis sempre expostos na cozinha, ou lavados e cortados na geladeira. Desta forma, elas sempre terão boas opções para escolher ao alcance das mãos.

4. TRANSFORME O ATO DE COMER EM UM MOMENTO ESPECIAL E DIVERTIDO

A comida fica ainda mais apetitosa se estiver bem arrumadinha e posta de maneira especial para que toda a família possa saboreá-la em conjunto. Usar referências que a criança conhece como o "espinafre do Popeye" ou algum prato favorito de outro personagem pode fazer com que a criança tenha uma identificação maior com o alimento e coma de maneira mais saudável.

5. O VISUAL É TUDO, INVISTA NA APRESENTAÇÃO DO PRATO

As crianças, assim como os adultos, são seres muito visuais. Se você trabalha a refeição de uma forma lúdica, isso ajuda muito, pois desperta o interesse dos pequenos pelo alimento. Um prato colorido e bem decorado faz toda a diferença. É algo simples de ser feito, e pode incluir o hábito de colocar mais cores até montar uma carinha divertida com os alimentos. O brócolis pode virar um cabelinho, o tomate pode ser cortado em forma de boca, a ervilha pode ser os olhinhos e assim por diante. Comer pode ser divertido e saboroso ao mesmo tempo.

6. SEM PACIÊNCIA, NÃO DÁ: PERSISTA

Insistir é a palavra. É necessário oferecer pelo menos três vezes o mesmo alimento quando a criança o rejeita. É importante mudar a forma de preparo até que haja a aceitação da criança, persistência nunca é demais, sobretudo quando se trata de alimentação saudável.

7. DÊ PREFERENCIA POR ALIMENTOS ORGÂNICOS E INTEGRAIS

Servir bolo e biscoito de lanche pode? Claro que sim! No entanto, os pais devem ficar atentos e servir esses alimentos com moderação, incluindo no lugar do biscoito recheado comum, cheio de gorduras saturadas e açúcares, ofereça um biscoito de aveia preparado em casa, com ingredientes reais, sem adição de conservantes e elementos que você não sabe de onde vem ou onde são fabricados. Além de mais saborosos, os alimentos produzidos com comida de verdade fazem bem!


(FOTO: Prostooleh - Freepik.com)

CONHEÇA MAIS SOBRE NUTRIÇÃO NA ICC:

Nutrição tem tudo a ver com prevenção à saúde. É através da alimentação equilibrada e do acompanhamento profissional especializado, que nutricionista e médico alcançam melhores resultados no tratamento de seus pacientes. 

Nós, da InterClínicas Curitibanos - ICC, entendemos que a alimentação é fundamental para quem deseja alcançar muito mais que apenas um corpo esbelto, mas sim, um organismo saudável e livre de doenças que surgem com a má alimentação. Quem faz o acompanhamento dos pacientes é o médico Dr. Rafhael Farias de Liz, pós-graduado em Medicina Intensiva e Nutrologia e a nutricionista Stephany Pellizzaro, curitibanense pós-graduada em nutrição clínica, funcional e fitoterapia.


MEDICINA PREVENTIVA. Equilíbrio na alimentação com acompanhamento médico são fundamentais para manter a qualidade de vida desde os primeiros anos (FOTO: FRANCIELE GASPARINI)/

TRATAMENTO: 

O atendimento exclusivo melhora o bem-estar do paciente, além de auxiliar pessoas que contam com alguma condição especial, exigindo dietas individualizadas como:

-Diabéticos

-Pessoas com câncer

-Colesterol alterado

-Triglicerídeos

-Gestantes 

-Doentes crônicos 

-Pacientes com alergias

-Intolerâncias alimentares 



ACOMPANHAMENTO. Nutricionista Stephany Pellizzaro salienta importância da alimentação saudável para prevenção e tratamento de doenças desde cedo (FOTO: FRANCIELE GASPARINI)/

PREVENÇÃO ATRAVÉS DA MEDICINA:

O método de acompanhamento visa a prevenção de doenças ou sintomas decorrentes de problemas já instalados e que necessitam de opinião profissional a fim de reduzi-los ou extingui-los da vida das pessoas. Um dos primeiros passos para avaliação é a realização de um check up com o objetivo de investigar a condição de saúde do paciente e a melhor forma de tratamento, preservando a individualidade de cada organismo.




OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711