37 anos.png
37 anos.png
  
CORONAVÍRUS

Autoridades alertam para alta em casos de Covid-19 em Curitibanos

Prefeito Roque descarta possibilidade de lockdown

Por William Dias


(Foto: William Dias)

Em coletiva de imprensa para alertar a população sobre nova alta nos casos de Covid-19 em Curitibanos na tarde de ontem (19), a secretária de Saúde Yara Vilani Padilha informou que houve alta nos atendimentos no Centro de Referência de atendimento a pacientes com sintomas de coronavírus, realização de testes e internamentos. No mês de outubro, foram realizados 337 atendimentos no Centro de Referência instalado no Núcleo Municipal Rotary, já em novembro foram atendidas 463 pessoas, o que representa aumento de 37% em relação ao mês anterior, mesmo faltando 11 dias para encerrar novembro. 

Com a alta na procura do atendimento, o horário do Centro de Referência foi estendido. Desde a última segunda-feira (16), a equipe atende pacientes das 8 às 20 horas de segunda a sexta-feira e das 15 às 18 horas aos sábados.

O número de testes rápidos e PCRs também teve alta, de acordo com a secretária, no mês de outubro foram 175 testes realizados, até o momento no mês de novembro já foram 441 testes, um aumento de 152%.

>>> Doze pacientes com Covid-19 no HHAO

O prefeito interino Roque Stanguerlin reuniu a secretaria de Saúde, chefe de operações da Policia Militar de Curitibanos tenente Vitor da Silva Souza, delegada de Polícia Civil Roxane Fávero Pereira Venturi, Major Willian Leal Nunes do Corpo de Bombeiros e representando o Hospital Hélio Anjos Ortiz estavam presentes a pneumologista Mônica Lazarotto e o gerente administrativo Antônio Marcos Farias, no auditório da secretaria de saúde para esclarecer e conscientizar a população sobre a pandemia.

Números no HHAO

O número de pacientes internados no Hospital Hélio Anjos Ortiz (HHAO) segue oscilando. De acordo com o diretor administrativo do HHAO, Antônio Marcos Farias, o pico de internados ocorreu em agosto, com 57 pacientes no CDR, no mês de setembro foi para 19, outubro 15 e até ontem (19), 20 pacientes passaram pelo Centro desde o dia 1 de novembro.

O pico do número de óbitos ocorreu em agosto totalizando 10 mortes pela doença. Desde o início da pandemia, Curitibanos soma 12 óbitos por Covid-19. "No hospital foram registrados 29 óbitos, considerando toda a região" ressaltou Antônio Marcos Farias.

Até o momento, 187 pacientes infectados pela covid-19 deram entrada no HHAO, 29 faleceram, representando um total de 15%.

Novo lockdown?

De acordo com o prefeito interino Roque, a possibilidade de um novo fechamento geral é baixa. Mesmo que o mapa de risco evolua para a cor vermelha (nível gravíssimo), o prefeito adianta que serão estabelecidas medidas restritivas, mas não ocorrerá fechamento total. "Não iremos fazer lockdown, em conversa com o prefeito Dudão optamos por apertar a fiscalização e manter as atividades funcionando" garantiu. De acordo com a última atualização estadual, Curitibanos e região segue em risco grave de contaminação.

A indicação é de que população e empresários sigam as portarias estaduais. A Secretaria de Saúde entende que as medidas de segurança devem retornar com mais intensidade nos estabelecimentos de Curitibanos. Aferição de temperatura, higienização das mãos, dos carrinhos de supermercados, uso de máscara, distanciamento social e fiscalização devem ser reforçados.

Prevenção

A médica Mônica Lazzaroto destaca que existem diversas situações de alto risco de contágio, a primeira delas é se expor em aglomerações, onde não há espaço aberto e propensão para gotículas expelidas pela boca entrarem em contato com outras pessoas. "Ambientes familiares também são bastante perigosos, um jantar de família ou uma reunião entre amigos... basta um estar doente e não saber que o contagio ocorre", alerta Mônica.

A médica ressalta que o uso da máscara é fundamental, pois a proteção barra a passagem de gotículas e protege quem está por perto. "O álcool em gel é muito efetivo e devemos ter o habito de usá-lo, o risco está em todos os lugares", alerta.


Informação

Circula na edição impressa desta sexta-feira (20), do Jornal "A Semana" o caderno especial "Enfrentando o desconhecido" sobre a Covid-19 na região. Entenda a realidade por trás dos números, como a população e as instituições se adaptaram às novas rotinas e

confira a evolução do vírus de março a novembro e como a equipe de saúde segue trabalhando para atender todos os pacientes. Seja nosso assinante. 

(Imagem: William Dias/Reprodução)





OculoseCia.gif
Conexão master site.png

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711