35anos barrra.png
35anos barrra.png
  

Homem desaparecido passou por Curitibanos

31 Maio 2018 07:00:00

Família de Ozéas Lima de Oliveira o procura há 13 anos

Tatiana Ramos


EM CURITIBANOS. Ozéas foi detido em março, mas desapareceu novamente (Foto: Divulgação / Polícia Civil) /


Um homem que está desaparecido há 13 anos, desde que saiu de casa no Distrito Federal, pode ter seu paradeiro encontrado a partir de Curitibanos. A mãe de Ozéas Lima de Oliveira, Helena Sousa de Oliveira, está contando com informações da comunidade da região para tentar localizar o filho, hoje com 40 anos.

Em 24 de março, Ozéas foi abordado por policiais militares, em uma estrada deserta de Curitibanos. Como ele desacatou os PMs, acabou sendo levado à Delegacia. A mãe foi informada sobre a ocorrência, mas, quando chegou à cidade, Ozéas já havia desaparecido. Apesar do desencontro, o caso incentivou-a a continuar na busca pelo filho. "Minha jornada em direção a ele está em fase final e vou encontrá-lo onde quer que ele esteja. No final, a aflição, a angústia e a dor serão justificadas", afirmou Helena. Segundo ela, a suspeita é de que Ozéas esteja a caminho de Curitiba (PR).

DESAPARECIMENTO

Ozéas morava em Brasília, onde cursava o último ano da faculdade de Relações Internacionais na Universidade de Brasília (UnB), e os pais moravam no Maranhão. Com a morte do pai, ele começou a apresentar comportamentos estranhos, abandonou a faculdade e começou um novo curso, de Ciências Contábeis, mas acabou desistindo também. "Ele alimentava-se mal e caminhava 18 quilômetros todos os dias. Estava magro e desmotivado. Não parecia com meu filho", lembrou Helena.

Preocupada com o filho, ela mudou-se para Brasília e levou Ozéas a vários especialistas, que diagnosticaram esquizofrenia, mas o jovem recusava-se a fazer o tratamento. A mãe, então, passou a colocar homeopáticos na água para fazê-lo dormir, no entanto, Ozéas parou de tomar a água oferecida por ela. "Ele deve ter desconfiado que eu estava colocando o remédio diluído na água e passou a comprar apenas as de garrafas. Começou a ficar paranoico", relatou Helena.

Em 29 de agosto de 2005, aos 27 anos, Ozéas escreveu uma carta de despedida, deixou sua casa em Brasília (DF), com uma mochila, e nunca mais voltou. Na carta, ele pedia para não interferirem em sua vida dele e que não o procurassem. "Ele apagou os dados e as fotos dele do computador e levou todos os documentos. Não foi uma decisão de um dia para o outro, tenho certeza disso", afirmou a mãe, acrescentando que nunca desistiu de reencontrar o filho. "Minha vida tem sido uma constante busca, mas não vou parar até achar meu filho", concluiu.

INFORMAÇÕES

Quem tiver informações sobre ele pode informar pelos telefones (61) 98466-5961; (61) 98124-3282; (61) 3245-7088; e (41) 3360-1400.




OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711