ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
barra números site.png
ESPECIAL

Setembro Amarelo: corpo e mente em equilíbrio

Durante todo o mês de setembro, o 'A Semana' apresenta uma série especial sobre o Setembro Amarelo. A campanha alerta a população sobre a prevenção e o cuidado com saúde mental, que auxiliam no combate de práticas contra a vida

Renata Westphal


(Foto: Divulgação) /

Depois de entendida a importância de se falar sobre saúde mental, o porquê da campanha Setembro Amarelo e os principais sinais dos pensamento suicidas, é importante destacar as formas de tratamento para vencer as doenças psicológicas que instigam o tentado contra a vida. A psiquiatra 

Juliana Giani explica que o tratamento para controlar doenças psicológicas pode ser trabalhado com uma equipe formada por diversas áreas, que orientam atividades físicas, uma boa alimentação e períodos de descanso, sendo guiado pelo profissional psiquiátrico "Quando qualquer indício suicida for detectado, um psiquiatra deve ser acionado imediatamente. Na falta do contato de algum médico especializado, o paciente deve ser encaminhado para a emergência médica mais próxima, onde vai receber o tratamento para esses casos", recomenda a médica, indicando que, nesse momento, facas, carros, armas, remédios e venenos devem ser afastados da pessoa. 

Procurar um acompanhamento médico em casos de potenciais suicidas não é sinônimo de internação. Quando o paciente chega ao socorro profissional, ele passa por um diagnóstico que deve apontar as causas que instigam a vontade de tirar a própria vida e, então, o tratamento correto inicia. Cada tratamento é guiado de acordo com a doença detectada e a rotina do paciente, por isso, a psiquiatra explica que, quando necessário, uma equipe multidisciplinar é acionada para auxiliar na evolução do tratamento. "Movimentar o corpo, dormir oito horas por dia e seguir uma alimentação saudável auxiliam muito no tratamento psicológico", completa a médica.

Reforço para a saúde mental

Atividades que influenciam a evolução dos tratamentos:


Yoga 

Yoga significa união e conexão. O principal objetivo da prática é reconectar a pessoa com sua própria essência, por meio da respiração, da meditação e das posturas, enquanto o praticante afasta-se do seu ego e reencontra sua verdadeira essência. Segundo a psiquiatra Juliana, a prática auxilia em diversos casos de pacientes com pensamento suicidas.


Espiritualidade 

A médica Juliana destaca que a espiritualidade também  contribui para os tratamentos psiquiátricos. Segundo ela, há estudos recentes que revelaram que crer em uma força maior diminui as chances de doenças psicológicas em crianças e também pode contribuir para o tratamento em adultos. O equilíbrio entre a crença e os cuidados físicos também auxilia no tratamento de quadros depressivos. Dados de 2017 da Organização Mundial da Saúde (OMS) demonstram que a depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo. De 2005 a 2015, o número de depressivos aumentou 18,4%. No Brasil, ela atinge 5,8% da população, totalizando 11,5 milhões de pessoas. Por isso, equilíbrio entre corpo e mente pode salvar vidas.


Atividade física 

Alguns benefícios que a atividade  física pode proporcionar são a distração dos estímulos estressores, melhor qualidade de vida, melhora da capacidade respiratória, aumento de estímulos ao sistema nervoso central, na memória recente, funções motoras e interação social, proporcionada pelo convívio com outras pessoas. Durante a realização de exercícios físicos, o organismo libera dois hormônios essenciais para auxiliar no tratamento da depressão: endorfina e dopamina. Ambos têm influência principalmente sobre o humor e emoções.


Nutrição 

Uma dieta rica em alimentos integrais,  legumes, frutas, frutos do mar, carne magra, nozes e leguminosas fornece nutrientes essenciais à manutenção de uma saúde mental equilibrada. Isso ocorre porque, para seu perfeito funcionamento, o cérebro utiliza parte da ingestão total de energia e nutrientes. As funções desempenhadas pelo cérebro dependem de aminoácidos, gorduras, vitaminas e minerais. Vários estudos epidemiológicos demostram que padrões alimentares saudáveis estão ligados à redução do risco e da prevalência da depressão e suicídio.


Medicamentos

Assim como outras doenças, os  transtornos psicológicos, quando necessários também são controlados por medicamentos manipulados,que, normalmente, começama mostrar resultados em torno de 15 dias. "Geralmente, iniciamos o tratamento e, depois, vamos diminuindoa dose que, dependendodos casos, pode até zerar", explicou Juliana.


Na edição impressa desta semana, confira  a história de um paciente com transtorno psicológicos que venceu as barreiras das doenças e conseguiu reverter os pensamentos suicidas. Seja nosso assinante





OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711