ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
SAÚDE MENTAL

Setembro Amarelo: atenção aos números

Hoje (10) é o dia de prevenção do suicídio

Renata Westphal

Durante todo o mês de setembro, o 'A Semana' apresenta uma série especial sobre o Setembro Amarelo, campanha que alerta a população sobre a prevenção e o cuidado com a saúde mental no combate a práticas contra a vida

(Foto: Renata Westphal) /

A cada três segundos, uma pessoa tenta tirar a própria vida e, a cada 40 segundos, uma pessoa suicida-se em algum lugar do mundo. O alto índice de tentativas e ocorrências de suicídio tem alertado a população a identificar sinais de potenciais suicidas enquanto ainda há tempo de agir. 

Para conscientizar a população sobre a importância da prevenção, o Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) promovem, desde 2015, a campanha Setembro Amarelo. A data de 10 de setembro também marca o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. Segundo a médica psiquiatra Juliana Giani, a campanha é de extrema importância, pois, atualmente, o suicídio é a terceira principal causa de morte entre os jovens de todo o mundo. 

"Os casos entre adolescente têm crescido cada vez mais, principalmente entre 13 e 20 anos", alertou a médica, revelando que pesquisas sobre o tema indicam que 17% da população mundial já pensou em tirar a própria vida e o índice pode ser ainda mais alto, já que nem todas as ocorrências são registradas. Falar sobre os fatores de risco, desmistificar conceitos sobre doenças psiquiátricas e mostrar para a sociedade como deve ser conduzido qualquer pensamento suicida são os principais objetivos do Setembro Amarelo. "Temos de falar sobre suicídio para alertar a população que problemas psiquiátricos têm solução e existe tratamento. 

Depois de o problema controlado, o paciente pode seguir com uma vida normal", garante Juliana. O pensamento suicida acontece, na maioria dos casos, em mentes de pessoas com transtorno de humor ou personalidade ou que fazem uso excessivo de álcool ou drogas. A indicação é de que, na observação de qualquer pensamento contra a vida, seja contatado um psiquiatra ou a pessoa seja encaminhada ao hospital. O CVV também tem um atendimento anônimo, pelo telefone 188, que funciona 24 horas para ajudar pessoass que pensam em se matar.


Números

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que o Brasil é o país com maior percentual de depressão na América Latina, chegando a 5,8% da população, o que corresponde a 12 milhões de brasileiros. A taxa é maior do que o valor global, que é de 4,4%. Igualmente maior que em outros países, a taxa de suicídio entre adolescentes de 10 a 19 anos aumentou 24% de 2006 a 2015. A cada 46 minutos, alguém tira a própria vida no Brasil.


O Girassol

(Foto: Renata Westphal) /

Neste ano, o símbolo escolhido para representar o Setembro Amarelo foi o girassol. A flor, que constatamente busca a luminosidade do Sol para crescer, sempre gira em direção à estrela, mesmo nos dias mais nublados. Em alusão a esse comportamento da natureza, o girassol foi escolhido como símbolo da campanha "Na direção da vida - Depressão sem tabu", iniciativa do movimento mundial Setembro Amarelo, que tem o objetivo de abrir o diálogo e alertar a sociedade sobre o tema.


O Amarelo 

A cor amarela foi escolhida para a campanha contra o suicídio porque, em 1994, durante o velório de Mike Emme, de 17 anos, que havia cometido suicídio, os amigos dele entregaram cartões com fitas amarelas com a mensagem "Se você precisar, peça ajuda". Mike era conhecido por sua personalidade caridosa e por saber muito sobre mecânica. Sozinho, ele restaurou um Mustang 68 e pintou o carro de amarelo, por isso, seus amigos escolheram a cor para combater o suicídio.


OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711