37 anos.png
37 anos.png
  
banner-ki-sbaor.png
INCENTIVO

SCS terá selo de inspeção sanitária

Produtos de origem animal serão certificados

Claudia Sena


Selo incentiva produção dentro das normas técnicas. (DIVULGAÇÃO)

Está em tramitação na Câmara de Vereadores de São Cristóvão do Sul, um projeto do Executivo que dispõe sobre a constituição do Serviço Municipal de Inspeção (SIM) e os procedimentos de inspeção sanitária em estabelecimentos que produzam produtos de origem animal. O objetivo é fixar normas de inspeção e fiscalização sanitária para a industrialização, beneficiamento e comercialização de produtos de origem animal. 

De acordo com a médica veterinária Maria Luiza Neta, a ideia principal é a de incentivar os produtores a organizar o seu próprio negócio, de forma legal, para que a produção possa ser comercializada, garantindo renda extra. "Há famílias que já produzem e não conseguem vender por falta do selo. Queremos criar uma identidade para os produtos do município e as características regionais. É uma forma de contribuir para a permanência no campo, uma ferramenta que vai viabilizar o negócio", explicou Neta.

A veterinária esclareceu que, ao contrário do que algumas pessoas pensam, não se trata de "caça às bruxas", mas de uma questão de segurança alimentar, que busca incentivar a produção dentro das normas técnicas. "Existem regras que temos de seguir e é isso que o SIM vai preconizar. Já estamos trabalhando para isso, para oferecer todo o suporte técnico para adequação", explicou.

Segundo o secretário de Agricultura Aluir Suppi (Laco), o SIM buscará atender aos diferentes tipos de produtos e as escalas de produção, incluindo a agroindústria rural de pequeno porte. "Queremos incentivar a produção na agricultura familiar, pois sabemos do potencial que temos e o quanto isso será importante para nossos produtores rurais. Nosso município se encontra numa posição geográfica privilegiada e, com o selo, quem passa pela cidade poderá adquirir os produtos da nossa terra", adiantou.

Além disso, segundo Laco, o acompanhamento de todas as etapas de produção vai conferir ainda mais credibilidade para o que é produzido em SCS, promovendo a preservação da saúde humana e do meio ambiente, incentivando a instalação e legalização da agroindústria rural de pequeno porte. "Com isso, podemos aderir ao Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuarista (Suasa) e comercializar nossos produtos em todo o território nacional. É um sonho que, para ser concretizado, precisamos dar o primeiro passo", concluiu.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Para debater o tema com a população, uma Audiência Pública está agendada para o próximo dia 27 de janeiro, às 19 horas, na Câmara de Vereadores. O evento deve contar com a participação de membros do Executivo e Legislativo, produtores rurais e representantes de todos os segmentos da indústria e comércio.


OculoseCia.gif
Conexão master site.png

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711