35anos barrra.png
35anos barrra.png
  

Quase 1 ano após compra, Alesc conclui mudança para prédio de R$ 83 milhões

08 Novembro 2018 11:33:00

Assembleia deixará de pagar 4 aluguéis, que custavam R$ 1,8 milhão por ano. Imóvel foi comprado em dezembro de 2017.

Por NSC TV


Alesc conclui mudança para prédio que custou cerca de R$ 80 milhões (Foto: Betina Humeres / Diario Catarinense) 

Quase um ano após a compra de um prédio por R$ 83 milhões, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) concluiu a mudança para o novo imóvel, que estava prevista para abril. Com isso, a Alesc deixará de pagar quatro aluguéis, que custavam R$ 1,8 milhão por ano. O prédio foi comprado em dezembro de 2017.

O objetivo da aquisição era economizar com os aluguéis. Segundo a NSC TV, levará 46 anos para que o dinheiro investido no prédio cubra o custo que a Alesc gastava com aluguéis quando planejou a compra. O novo imóvel fica em Florianópolis.

Mudança

Os oito andares do prédio agora estão ocupados. Eles concentram os serviços que antes estavam espalhados em quatro imóveis alugados na capital.

A mudança terminou em outubro. "Tivemos alguns problemas com os projetos e depois, nas licitações, os vencedores pediram um prazo maior para a entrega dos produtos", disse o diretor-administrativo da Alesc, Rafael Schmitz.

A escola do legislativo é um dos serviços que veio para o local. Antes, ela ocupava sozinha um dos prédios alugados. Agora, cabe no primeiro andar do novo imóvel .

Foram trazidos também os serviços administrativos, como recursos humanos (RH), a coordenaria responsável pela publicação do Diário Oficial e o setor financeiro.

A associação dos servidores também está funcionando no local. Faltam ajustes, como prateleiras para os arquivos. O último andar, onde vai ficar o restaurante, é o único desocupado.

No total, 480 funcionários estão trabalhando no novo imóvel.

Compra

Na época, a compra chamou a atenção pelo tamanho do investimento. Quase um ano depois, o valor de 83 milhões está quase todo pago. Faltam duas parcelas de R$ 3,5 milhões e uma de R$ 8 milhões.

Em outubro, a Alesc deixou de pagar R$ 73 mil referentes a dois dos quatro imóveis locados. Agora em novembro, não deve pagar mais nenhum, já que todos os contratos terminaram.

"Alguns foram exauridos, com o tempo mesmo, e outros a gente teve que comunicar os proprietários com 30 dias de antecedência", disse o diretor-administrativo da Alesc.

Questionamento na Justiça

Na época, a compra foi contestada por um dos deputados na Justiça, alegando direcionamento na compra. Mas o processo continua tramitando. A Alesc não soube informar quando o investimento de R$ 83 milhões vai compensar o R$ 1,8 milhão de aluguéis por ano, mas defende que a economia já começou.

"A gente agora não vai mais pagar aluguel. Esse foi o principal objetivo da compra do prédio: estancar os aluguéis, as manutenções, inclusive o IPTU, que não vai ser mais pago porque é um prédio público e a gente tem essa isenção", disse o diretor-administrativo da casa.


OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711