37 anos.png
37 anos.png
  
CURITIBANOS

OSC Patinhas do Bem corre risco de encerrar atividades em Curitibanos

Grupo presta serviço em Curitibanos desde 2013

Por Renata Westphal


(Foto: Divulgação) /

Encerrando um ano em que o problema dos cães de rua em Curitibanos ganhou visibilidade nacional, a OSC Patinhas do Bem, que trabalha desde 2013 em prol da causa animal no município, pode encerrar as atividades, devido problemas financeiros e falta de voluntários comprometidos com a causa animal. 

A atual presidente do grupo Andressa Bianeck explica que as dívidas do grupo somam R$ 7.300. "Nosso estatuto prevê nova eleição de diretoria em dezembro, mas não temos o mínimo de pessoas interessadas em fazer parte da OSC, atualmente estamos dividindo todos os atendimentos aos animais em apenas três pessoas, mas nosso regulamento prevê 12 integrantes na diretoria", esclarece a voluntária. 

Somente entre dezembro de 2019 a setembro deste ano, a OSC atendeu 451 animais, entre ocorrências que necessitaram atendimento clínico, acolhimento e recolhimento de ninhadas. "Durante os últimos anos, absorvemos uma demanda que sem o nosso trabalho, terá que ser atendida pelo poder público. Para financiar os atendimentos  promovemos rifas, venda de camisetas e contamos com doações. Temos descontos em clínicas de animais na cidade, mas em casos de atendimentos de urgência, pagamos o valor cheio de atendimentos de plantão", explica Andressa.

Atualmente, o grupo está com 30 animais em lares temporários disponíveis para adoção. Pessoas interessadas em adotar precisam preencher formulário em que se comprometem a vacinar, castrar e manter o animal cercado, para evitar que ele retorne às ruas da cidade e aumente a população canina. "Essa é nossa última tentativa de manter a OSC, em meio as polêmicas deste ano, vimos muitas pessoas revoltadas e interessadas pela causa animal, mas precisamos que a população contribua ativamente no cuidado dos cães em situação de rua", alerta Andressa. 

A voluntária ressalta que através do trabalho de conscientização sobre castração, vacinação e de manter animais cercados, há início de movimento mais consciente por parte da população. "Percebemos mudança no comportamento das pessoas e isso é reflexo do trabalho sério e com reconhecimento estadual que fizemos ao longo dos anos, mas ainda há muito o que ser feito. Sempre estivemos disponíveis para a população, trabalhamos em parcerias com outros grupos e a Secretaria de Agricultura, inclusive com vistorias em residências com acúmulo de animais, mas chegamos ao limite e não há como continuarmos se não tivermos a participação da população", ressalta Andressa. Pessoas interessadas em contribuir na continuidade da OSC, podem entrar em contato através das redes sociais ou pelo telefone (49) 99149-9696.


OculoseCia.gif
Conexão master site.png

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711