ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
barra números site.png
CAPACITAÇÃO

Fonte de renda no Casep

Curso de montagem de móveis e objetos pode ser implantado com uso de bambu

Renata Westphal


(Foto: Renata Wetphal) /

O Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório (Casep) de Curitibanos, em parceria com a Epagri, está planejando implantar uma oficina de construção de móveis de bambu para os jovens internados no centro. De acordo o coordenador de projetos do Casep Dorneli Serena, na última semana, um curso foi feito com os 14 meninos que estão no Casep e eles demonstraram muito interesse na nova atividade. "É uma atividade que deve substituir os origamis produzidos pelos meninos. Com essa oficina, os jovens podem sair de lá com uma experiência profissionalizante, já que aprendem técnicas de marcenaria", explicou Dorneli, adiantando que, diariamente, cada interno pode produzir cerca de R$ 40 em materiais. 

Entre os produtos feitos a partir do bambu, estão móveis e objetos de decoração, como mesas, cadeiras, porta- -joias e quadros. A oficina ainda está em fase de aprovação pela diretoria do Casep, mas, se implantada no município, Curitibanos deve ser a primeira cidade a instalar um curso profissionalizante no Centro, podendo se tornar um projeto piloto no Estado. 

Para o coordenador do Casep Vandoir Zanchett, a oficina é um ótimo projeto para o trabalho que é desenvolvido. "É uma atividade coletiva que entra como um curso profissionalizante e isso é importante, porque os meninos podem sair de lá com com uma qualificação profissional", explicou o coordenador. 

O projeto indica que as vendas dos produtos sejam feitas no futuro Mercado Público de Curitibanos e também na União das Associações de Bairros (UAB).


Bambu

O gerente regional da Epagri  de Curitibanos Gilmar Dallamaria (Caco) explica que o bambu é uma matéria-prima de alto valor econômico, já que é uma planta barata e com mais de dez mil possibilidades de usos. "É uma planta que consegue alcançar mais de 20 metros de altura em seis meses. Já estudamos a região e sabemos que o tipo do bambu que melhor se adapta ao nosso solo é o alastrante. Toda planta utilizada no projeto do Casep deve ser cultivada no município", explicou Caco. 

O curso ministrado no Casep faz  parte de um roteiro da Epagri que programou 12 cursos de produção de móveis e artesanato e seis cursos técnicos de produção e manejo de bambu no Estado.


OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711