37 anos.png
37 anos.png
  
TRABALHO

Amor pela cozinha

Neste Dia do Trabalho, Rosangela comemora tudo que conquistou através da profissão de cozinheira

Por Rubiane Lima


(Foto: Rubiane Lima / Arte: Vagner Molin) /

Aprendendo desde cedo a lidar com mistura de temperos, ingredientes e receitas, a cozinheira Rosangela de Souza, de 37 anos, nunca imaginou que se descobriria na cozinha e transformaria o gosto por cozinhar, em verdadeira profissão. Há 12 anos trabalhando no Restaurante Martarello, ela garante que tem muito para comemorar neste 1 de maio, Dia Mundial do Trabalho.

Mãe de três filhos, Rosangela é natural de Fraiburgo, mas já se considera curitibanense, pelo tempo de atuação no município. Recém chegada, teve oportunidade de trabalho como auxiliar de cozinha, quando era responsável por cortar temperos e alimentos, fazer a limpeza das louças e o que mais as atividades na cozinha exigissem. "Sempre gostei de cozinhar, mas fazia comida apenas em casa, o que é bem diferente de restaurante ou fazer lanches", recorda. Nos primeiros dias, iniciou suas atividades sem nenhuma experiência, mas hoje, é a chefe da cozinha do restaurante e coordena toda a equipe.

Rosangela explica que na cozinha não basta apenas saber cozinhar e temperar os alimentos, mas controlar o horário em que tudo estará pronto, organizar estoque, trabalhar em equipe, evitar desperdício e saber que o trabalho é diário e imediato. "Tudo é feito na hora e mesmo sendo cansativo, faço tudo com muito amor, pois tenho o privilégio de trabalhar com o que mais amo que é cozinhar", declara.


(Foto: Rubiane Lima) /

Não se imaginando fazendo outra coisa e com o olho cheio de água, ela não esconde a emoção ao declarar que neste 1 de maio, tem muito o que comemorar. "Foi através do meu trabalho que consegui realizar o sonho de construir minha casa, contribuir com meu marido nas despesas, ajudar a pagar nosso carro e para quem começou sem saber nada sobre a função, hoje estar coordenando a cozinha, sabendo todas as funções e ter me descoberto na profissão, não há como explicar tamanha satisfação. Tenho muito que comemorar, sim", conta.

A cozinheira brinca que em casa a exigência aumentou, sendo sempre a responsável por cozinhar nos encontros familiares. Entre seus pratos mais característicos, destaca a lasanha e macarrão caseiro com galinha caipira. "Tive muita sorte de ter aprendido com uma pessoa que sempre esteve ao meu lado, me deu oportunidade de desenvolvimento e até hoje me ajuda com todas as dúvidas e recomendações", esclarece Rosangela, sobre sua chefe Rose Martarello, com quem aprendeu o dia a dia da cozinha profissional.

Mesmo diante dos desafios diários e aprendizado constante sobre os alimentos, Rosangela garante nunca ter se arrependido da profissão que escolheu, recomendando a todos que fazem da cozinha, ambiente de carinho e amor. "Quem tem interesse deve se dedicar, pois vale a pena. Dificuldades encontramos em todos os lugares, mas trabalhar com amor é o que te move todos os dias", conclui, parabenizando a todos os trabalhadores pelo seu dia.


(Foto: Rubiane Lima) /

OculoseCia.gif
Conexão master site.png

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711