ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  

Economia chilena despenca 3,4% em outubro por crise social

Crise social causou declínio dramático na atividade comercial e serviços.

Por France Presse


Desde 18 de outubro, o Chile vive uma onda de grandes protestos contra o governo de Sebastián Piñera - Foto: Getty Images via BBC

A economia chilena caiu 3,4% em outubro em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionada pela crise social que começou no dia 18 daquele mês, causando um declínio dramático na atividade comercial e serviços, informou o Banco Central nesta segunda-feira (2).

"A atividade econômica do mês foi afetada pelo desempenho das atividades da indústria de serviços, comércio e manufatura", afirmou a entidade monetária.

No começo de novembro, o ministro da Fazenda do Chile, Ignacio Briones, disse que o governo poderia reduzir novamente a expectativa de crescimento econômico para 2020 e que "não se pode descartar" que em 2019 o PIB fique abaixo de 2%.

Ele citou "sinais bastante preocupantes" que permitem prever que o último trimestre deste ano será "muito ruim", em meio à onda de protestos sociais que sacode o Chile há quase dois meses.

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711