ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
barra números site.png
VARIEDADES

Mensageira do bem-estar

Há 18 anos, Sonia é agente de Saúde em Curitibanos

Renata Westphal


(Foto: Renata Westphal) /

Apaixonada pela profissão, Sonia França de Moraes é agente de saúde há 18 anos em Curitibanos. A funcionária mais antiga do Posto de Saúde do bairro Bom Jesus comemora essa sexta-feira (4), que marca o dia do Agente de Saúde, colecionando histórias e experiências que as atividades do dia a dia proporcionam.

Com visitas a cerca de dez famílias diariamente, Sonia faz orientações, acompanhamento e atendimentos domiciliares aos moradores do bairro, desde crianças até idosos. "Eu adoro o que faço. Trabalho com isso há muito tempo, conheci muita gente ao longo dos anos e criei vínculo com muitos moradores", afirma a agente. Além dela, mais sete agentes trabalham no bairro e, pelo menos uma vez por mês, cada morador recebe a visita das profissionais.

A equipe acompanha hipertensos, diabéticos, gestantes e crianças. Sonia garante que a maior gratificação do trabalho é a atenção que os moradores dão a eles mesmos. "Minha maior alegria é quando passamos a orientação e o paciente segue as instruções, procura o tratamento e cuida da sua saúde. É triste ver o problema de saúde e acompanhar um paciente adoecer cada vez mais", relata a profissional.

Muito além das tarefas convencionais, Sonia carrega em sua história profissional boas ações e lembranças do dia a dia percorrendo as moradias do bairro onde trabalha. Ela recorda que, há alguns anos, visitou uma casa muito humilde, próxima à bica, onde morava uma adolescente, de 14 anos, grávida. Com a equipe de enfermeiros, agentes e apoio da Secretaria de Obras, arrecadaram materiais e ajudaram a construir uma casa melhor para a família. Emocionada, Sonia conta que ajudou a cortar madeiras e pregar parafusos durante a reforma.

Para a agente, o maior desafio do dia a dia é enfrentar os cachorros pela cidade. Ela relata que já foi atacada, assim como outras colegas de profissão. Segundo Sonia, está muito perigoso andar pela ruas com tantos cachorros soltos e o problema deveria ter mais ações para ser resolvido.

Ao longo das quase duas décadas de carreira, a agente também observa boas transformações nas atividades da profissão. "Antigamente, atendíamos aos moradores em uma sala próximo á igreja do bairro, dividida para as reuniões dos Alcoólicos Anônimos. As fichas para consultas médicas eram entregues e os moradores consultavam no posto da Cohab I. A inauguração do posto no nosso bairro transformou nosso atendimento", avalia, lembrando que a tecnologia também auxiliou na evolução do trabalho. Hoje, cada gente trabalha com um tablet, onde a informação de cada morador fica arquivada e pode ser acessada rapidamente de qualquer lugar.

De acordo com ela, o "trabalho de formiguinha" feito pelas agentes de Saúde do município têm transformado a vida dos moradores. "Com o passar do tempo, as pessoas estão se cuidando mais, a saúde tem melhorado e os moradores têm procurado os tratamentos corretos. Isso também é reflexo do trabalho que fazemos diariamente", finaliza.


Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711