ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
LIVRE

Desbravando outros continentes

11 Fevereiro 2019 16:28:00

Aos 21 anos, Leonardo já conheceu seis países

Rubiane Lima


(Foto: Divulgação)

"Todo mundo pode viajar, basta se planejar e conhecer o mundo, que é muito grande e cheio de lugares incríveis". Quem garante é o mochileiro Leonardo Frare, que, no último ano, viajou por seis meses e conheceu quatro países, em continentes diferentes. 

Aos 21 anos, Leonardo -que é natural de Presidente Getúlio, mas mora desde os 8 anos em Curitibanos - deu uma pausa em sua faculdade de Engenharia Mecânica e embarcou em um intercâmbio na Austrália, onde passou cinco meses aprimorando seu inglês e adquirindo novas vivências. Sozinho e em um país distante, ele conta que teve um choque cultural grande, mas que, desde o início da viagem, decidiu que seguiria com a mente aberta para novas experiências. "Sempre tive essa vontade de conhecer o mundo e pesquisei muito antes de ir para a Austrália. Estudei o país, me planejei e, quando surgiu a oportunidade, segui viagem", relata. 

Aos 13 anos, o mochileiro já havia saído do país com sua família, em viagem aos Estados Unidos, mas sozinho, foi sua primeira vez em terras mais distantes. "Moro sozinho desde os 16 anos, quando saí de casa para estudar, então, não foi tão difícil, mesmo batendo sempre a saudade", afirma, explicando que escolheu a Austrália por ser o país mais parecido com o seu estilo de vida. 

Leonardo ressalta que viajar é possível para qualquer pessoa, basta ter planejamento e procurar por preços mais acessíveis. Para ele, o mais interessante da viagem, além das paisagens únicas e incríveis, foi o contato com moradores nativos. Assim, pode conhecer, de fato, a realidade de onde passou, além de ter a possibilidade de voltar para casa com amigos em todos os cantos. 

Para conseguir o visto para permanecer na Austrália, ele precisou inscrever-se em um curso de inglês e, lá, passou a pesquisar locais onde não precisaria de visto para entrar. Trabalhando como auxiliar de cozinha em um asilo, conseguiu dinheiro para seguir viagem, com destino à Ásia. 

(Foto: Divulgação)/

Na nova aventura, Leonardo foi para a Indonésia, onde conheceu a Ilha de Bali, conhecida como um dos melhores lugares do mundo para o surf, uma de suas paixões.Também conheceu a Tailândia, onde visitou mais cidades, hospedou-se em um hotel no lago, e teve como destino final a Malásia, antes de voltar para casa. 

Na Ásia, Leonardo vivenciou muito a religiosidade do povo, que tem horários certos para orações e são muito fiéis, mas também viu muita pobreza pelas ruas, falta de saneamento básico e sujeira. Apesar disso, adorou a convivência com os moradores e experimentou a culinária diferenciada. "Tinham muitas comidas feitas com arroz e muita pimenta, que não gosto muito, mas, como eu estava com a mente aberta para a experiência, acabei me adaptando e gostando, além de ser uma comida muito barata e acessível para meu planejamento financeiro", explica. 

De volta ao Brasil, Leonardo está passando férias na casa dos pais, em Curitibanos, mas, nas próximas semanas, retorna para sua casa, em Joinville, onde retoma à faculdade. Ele adianta que já está planejando a próxima viagem, que deve ser pela América Central, onde deseja conhecer Colômbia, Panamá e Costa Rica. "Além de conhecer outras culturas, viajar te proporciona crescimento pessoal e intelectual, por isso, recomendo que todas as pessoas passem por essa experiência", conclui. 

Para acompanhar as viagens de Leonardo, basta segui-lo pelo Instagram @leo_frare, onde ele responde aos questionamentos e dá dicas de viagens. 

(Foto: Divulgação)/



Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711