35anos barrra.png
35anos barrra.png
  

Quilômetros de histórias

25 Maio 2018 09:07:00

De mãos dadas as coisas são enfrentadas com mais força

Kalyane Alves


(Foto: Kalyane Alves) /


Eles andam só, muitas vezes comem mal, tão pouco veem a família e mesmo assim fazem parte das casas de todos os brasileiros. Alguns dizem que são pessoas solitárias, mas em sua cabine, creio eu, que as músicas se tornam suas melhores companhias. Não é fácil viajar quilômetros e quilômetros, diariamente, ainda mais quando o horário é cronometrado.  

Fazendo a cobertura dos protestos dos caminhoneiros, refleti o quanto eles são importantes para nossos dias. Todos os produtos que precisamos, em casa, no trabalho ou em qualquer lugar, veio de alguém que passou horas carregando a carga e depois mais horas transportando. A margarina, o leite, a carne, o lápis, o caderno, a caneta, a gasolina, uma mísera bala, tudo, tudo mesmo passou pela carga de um motorista.

Quando pequena, tive a oportunidade de participar de alguns dias de um caminhoneiro da minha família e, para quem pensa que essa rotina é mole, não é brincadeira, não. Eles precisam depender de paradas para irem ao banheiro, lugares para tomarem banho. Tá certo que alguns cozinham em seus próprios caminhões, mas mesmo assim é um tal de vai e volta sem fim.

São poucos os que agradecem e reconhecem a valia dessa profissão. Já parou para pensar quantos deles perderam aquele almoço maneiro em família, o nascimento de um filho ou o aniversário da mãe? Sem contar na saudade. Deve apertar o coração de muitos na estrada. Ainda bem que com a tecnologia é possível fazer videoconferências ou mandar aquele áudio para as pessoas de casa. Está mais do que na hora de o brasileiro se unir, de mãos dadas as coisas são enfrentadas com mais força.

Posso dizer, com toda a certeza, apoio totalmente os atos feitos pelos motoristas. É preciso dar cara a tapa para que as coisas funcionem. A pacificidade e a organização da mobilização devem ser exemplos para muitos movimentos que gostam de exigir, mas ao menos tem educação. Admiro a todos que fizeram parte disso, em especial, ao moço dos olhos verdes, que tanto me orgulho, meu caminhoneiro favorito, meu irmão Danilo Alves.


JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711