35anos barrra.png
35anos barrra.png
  
CarlosHomem.jpg

Palestras motivacionais

12 Novembro 2018 09:01:00


(FOTO: DIVULGAÇÃO)

Acho, ou melhor, penso, porque nunca acho nada! Então penso que essas palestras motivacionais oferecidas pelas empresas para seus funcionários cansados, sempre com o nome de "atualização", são engraçadas. Ou, digamos, perversas. Os empregados são motivados, após assistirem tais palestras, para trabalharem mais ainda. 

Os palestrantes, via de regra, são bons de bico, pedagógicos, simpáticos, bem humorados, cheios de recursos verbais e convincentes. Ensinam como o participante obtenha maior reconhecimento do empregador sendo mais produtivo no trabalho. Eles mesmos, no entanto, se reveladas suas identidades, nada mais fazem do que andar por aí "motivando" os outros. Sucessos pessoais, deles mesmos, é muito pouco.

Me fazem lembrar das videntes. Preveem o futuro, aconselham e fazem sortilégios para o sucesso da vida dos consulentes, sorte nos negócios, no amor, etc. Elas mesmas, com unanimidade, são todas pobretonas e vivem com migalhas. Para si mesmas as previsões não funcionam. Claro, na prática a teoria é sempre outra.

É fácil, muito fácil palpitar e sugerir soluções para a vida dos outros! O problema é administrar a nossa! Elementar. Não há lógica no comportamento das pessoas e o transitório é a constante. A cabeça humana é enigmática e tem sua individualidade.

"É FÁCIL, MUITO FÁCIL PALPITAR E SUGERIR SOLUÇÕES PARA A VIDA DOS OUTROS!

Voltemos aos palestrantes motivacionais. O que eles têm em comum é o argumento de que todo sucesso alcançado pelas pessoas é sempre o resultado de uma força de vontade e disposição excepcionais.

Lindo, sob o aspecto teórico! Quando essas palestras, seminários, encontros, e sabe lá que denominações lhes sejam dadas são pagas, o dinheiro é sempre jogado fora. Os participantes saem dali cheios de ideias e com as baterias carregadas. Não leva sequer uma semana e já esquecem tudo. Igual aos regimes alimentares com o objetivo de emagrecer.

Duram dois ou três dias, depois se permite, negando a própria rendição, que o organismo recupere com sobras tudo aquilo que lhe foi negado. Assim é, porque uma porção de mecanismos do nosso corpo continua oculta e indecifrável. Essas doses de otimismo, de estímulos, de autoestima, que os profissionais da motivação incutem naqueles que os ouvem, porque são todas abstratas, e, portanto frágeis, logo se rendem ante a realidade do dia a dia. As dificuldades são imprevisíveis e aparecem aos montes. Assim como os livros de autoajudas, de frases e mensagens feitas na Internet, achamos muito bonitas e até verdadeiras quando as lemos. São, porém, inócuas. Evaporam-se. Na prática não as seguimos.

JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711