Curitibanos,
logo35.png
a semana-logo.png
redes.jpg

Verão Diferente: Jacarés em alta

22 Janeiro 2018 00:00:00

Sulisia Westphal


(Foto: Divulgação)

A cada ano o verão apresenta suas peculiaridades. Em 2018, uma delas é a presença constante de jacarés em Florianópolis em decorrência dos alagamentos dos mangues pelo excesso de chuva. Eles passaram a ser encontrados em diferentes locais. Sabe-se que o Corpo de Bombeiros teve muitas chamadas para resgates. Algumas inusitadas, principalmente quando encontrados nas praias mais freqüentadas pelos turistas.

Os jacarés de Floripa chegam aos holofotes internacionais, também porque um grupo pode ser visto próximo a um grande Shopping na área central.

Anteriormente, no final de 2017, podíamos encontrar manchetes nacionais referindo-se aos jacarés e "jacaroa" relacionados a uma casta tradicional da política, alvo recorrente de delatores. O que suscita a imaginação sobre tal analogia. Ou seja, eles permanecem na mídia enfatizando o aparecimento "dos jacarés de papo amarelo". Boa parte dos brasileiros, mais especificamente nós catarinenses, prosseguimos curtindo as férias com muita chuva e cheias repentinas. Assim, as possibilidades reflexivas "resvalam" com mais frequência:

"Jacaré que abre a boca vira bolsa"!

Seria pela boca/mandíbula avantajada? O que realmente significa "abrir a boca e virar bolsa"? Podemos associar que àquele "que muito fala", bem diferente do que muito se cala, pode acabar virando saco de pancada, alvo de depreciação, de desvalorização. Muitas vezes vale mais abrir a boca com uma boa dose de sabedoria. Relembrando que quando não temos domínio sobre o assunto em pauta, melhor tentar ser apenas um bom ouvinte.

Por outro lado, no caso da delação, poderia ser algo relacionado à esperteza das pessoas envolvidas. Uma vez que o jacaré só é presa fácil enquanto dorme. Quando está na ativa, subentende-se que esteja em alerta quanto aos perigos e riscos. A esperteza tem seu preço quando acionada com honestidade. Afinal, vivemos em tempos que exigem alerta e atenção redobrada para tudo e todos. Fica terminantemente proibido "dormir no ponto", pois bem ao nosso lado pode existir uma fila de espera pela oportunidade que muitas vezes deixamos passar.

Mexa-se! Movimente-se! Fique na espreita pelas possibilidades em seu entorno. Fique ligado! Olho vivo! Evite ser flagrado porque "dormiu no ponto"! Não vire bolsa... A vida é frágil e situações constrangedoras podem ser evitadas. Exclua marcar bobeira.

Ah! Encontrado também os ditos populares: Camarão que dorme a onda leva! Em boca fechada não entre mosca...

Fique ligado! Bem conectado! Boa Semana.


OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif


 

INFORMAÇÕES E CONTATO

Rua Daniel Moraes, 50, Bairro Nossa Senhora Aparecida - 89520-000 - Curitibanos/SC (49) 3245.1711

Copyright © 2015 A SEMANA EDITORA LTDA. Todos os direitos reservados.