ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
Murilo.png

Vossa excelência é um estúpido

É que, neste tempo novo, de governo novo, eis que surge um debate e um combate à chamada velha política. A tal velha política é o jargão resumido que, pretensamente, visa condenar hábitos e práticas, vistas até bem pouco, de trocar votos no Congresso Nacional por cargos e sinecuras no governo, com Parlamentares condicionando seu voto e apoio a interesses do Executivo às nomeações de parentes, aderentes, cunhados e amigos. 

Pois bem, nada novo até ali, pois a vida é feita destas coisas. Nos tempos que correm, nada diferente, também, pois os ditos Parlamentares já botaram as mangas de fora e também exigem nomeações e distribuição de mordomias, aliás, coisa que, ao que parece, o tal presidente novo se dispõe a fazer, ainda que preso ao discurso oco e balofo de que tais coisas são da velha política. 

Entretanto, assustou este moreno escriba público a diatribe mantida entre o Chefe do Executivo e o Presidente da Câmara Baixa, a trocarem adjetivos e gentilezas verbais nada condizentes com o decoro e a circunspeção exigida de ocupantes de tão elevadas funções. Saudosista incorrigível, me vem a memória nomes como Nereu Ramos, Tancredo Neves, Rui Barbosa e tantos outros, não só por serem mestres no manejo do vernáculo pátrio como também pela fleuma, educação e diplomacia exigida dos ocupantes de cargos públicos ou no exercício da vida pública, ainda que ferrenho e agudo o debate e antagonismos de posições.

Agora, nestes tempos das tais redes sociais, nos dói o ver a rasteirice e o achincalhe com que Ss. Exase tratam. Pasmem, pretendem assim mudar, transformar o Brasil. Joguinhos estúpidos, manobras e retardos na nomeação de relatores, jogos de cena, para forçar, para fazer vir no coxo. 

A tal reforma da Previdência, proclamada como a redenção nacional, recebe indicações? de que como está não passa, vai virar colcha de retalhos ao sabor das conveniências e de grupos terminando exatamente como planejado. Punindo o povo, sempre este o único culpado pelas mazelas. 

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711