35anos barrra.png
35anos barrra.png
  
Murilo.png

QUANTO MAIS BURROS MELHOR

09 Dezembro 2017 09:56:00



É que, inaugurando o mês de dezembro, ainda fazemos rescaldo em acontecimento ou notícia do mês transato. Ah pois, no finalzinho de novembro, o tal Banco Mundial, organizaçãozinha de coloração facistóide, símbolo alto da exploração capitalista mundial, ofereceu ao (des)Governo do Brasil e aos brasileiros um relatório ou Caderno de Encargos. Dentre as sugestões(determinações), pasmem meus estimados e (im)pacientes leitores, está a da imediata e completa eliminação da gratuidade do Ensino Superior.  

Liquidação das Universidades Federais tal como as conhecemos, passando o ensino de graduação a ser pago, como estaca inicial para a eliminação, a nosso juízo, da gratuidade de todas as etapas de ensino. Ah pois, este moreno escriba público quedouse abestalhado. Pasmo pela ousadia, o atrevimento ímpar da tal instituição internacional. Claro que não é de agora, de hoje, que o capital internacional espicha o olho ávido para nós e para o oceano de possibilidades ao nefasto capital estrangeiro. A educação, o ensino, é uma delas. Para citar um exemplo conhecido, os Estados Unidos realmente não dão Ensino Superior gratuito.

O mesmo ocorre na maioria das nações do dito primeiro mundo. Porém há uma infinidade de bolsas, subsídios e facilidades tais que facilitam e minimizam tais custos. E mesmo no caso do pagamento integral, tal é justificável pela qualidade do ensino ofertado. Agora, aqui, na terrinha de Santa Cruz, pouco além da saída da idade da pedra, a proposição intempestiva se nos soou com verdadeiro acinte. Capitais gigantescos das estranjas estão à espera de oportunidade para aplicação. O ensino é uma delas.

Queira-se ou não, por mais má vontade que se tenha com os governos petistas que mais fizeram foi infelicitar a nós todos, inclusive pelo mergulho das mãos ávidas nos jarros públicos, mas pelo menos a ampliação de curso universitário, a diversificação dos meios formais de acesso e até financiamentos melhores para pagar os cursos de instituições privadas, isto é inegável.


Pois agora, o capitalismo selvagem dominado pelas mentes conservadoras da direita atrasada, receita para nós a liquidação do ensino público gratuito, desprezando o que dita nosso Contrato Social sobre a educação ser direito de todos e obrigação do Estado.?


Desde a Idade Média, as nações deixaram de ser ilhas, e a interação entre países é um fato bem como a circulação e investimento de capitais. A existência do capital pressupõe a busca de lucros. Todavia, o que temos visto a longo do tempo é o uso abominável do dinheiro como meio de escravização, de submissão de nações pobres e culturalmente atrasadas, roubando-lhes as riquezas naturais a troco de banana e algumas latinhas de Coca-Cola. O processo colonialista continua, como à época do descobrimento.


JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711