35anos barrra.png
35anos barrra.png
  
Murilo.png

A emenda era pior que o soneto

24 Fevereiro 2018 10:23:19

A crise de segurança ultrapassa as fronteiras do Estado carioca

Murilo Machado

É que, carnaval findo, exceto em Salvador onde sempre é, voltemos as vistas para o tempo presente. A crer-se nos analistas de plantão, o Presidente da República sepultou a tal reforma da Previdência sob o túmulo da proibição constitucional que veda ao Congresso a votação de Emendas à Constituição enquanto vigente uma intervenção federal em Estado da Federação. Velha música gaúcha, composição de Kleidir e Cleiton, interpretada por Kleiton e Cleidir (Maria Fumaça) canta em um dos versos que "é sempre bom e aconselhável unir o útil ao agradável".

Útil ao Presidente que conseguiu desmontar da onça onde subiu e útil a nós todos que, ao menos por algum tempo, nos livramos daquele monstrengo. Assim voltemos a atenção para o Rio de Janeiro e a oportuna intervenção. Entrando no varejo da oportunidade ou desnecessidade, de há muito já se percebia a absoluta impotência do governo carioca em lidar com a marginália que infelicita a cidade maravilhosa agora nem tão maravilhosa assim.

É o cúmulo, o Estado Organizado, o Governo estabelecido revelar-se incapaz de combater e exterminar os grupelhos de vagabundos que la pululam, pois é flagrante exagero chamar aquilo de crime organizado ante a vista e absoluta desorganização, sem entendimento corporativo e cooperativo, exterminando-se entre si, o que, ao nosso modesto sentir deve ser estimulado e incentivado ao máximo, inclusive com apoio logístico e financeiro.

Tal estado de coisas chegou onde está exatamente pela maldita corrupção que atinge a Polícia Militar carioca, onde estrelados oficiais convivem e mamam nas tetas sangrentas dos bandos e milícias que teimam em existir nas barbas da Lei. Agora as atenções se voltam para o General Braga Neto, designado Comandante em Chefe da Segurança do Estado do Rio de Janeiro, cabendo ao competente soldado dar combate e extermínio ao rebotalho humano que polui a vida fluminense.

 Resta saber se vai conseguir, se receberá os recursos materiais, humanos e logísticos de que carece para cumprir a espinhosa missão. A crise de segurança ultrapassa as fronteiras do estado carioca, é de dimensão nacional e, forçosamente, deverá ocupar parte ponderável dos debates e discursos nos palanques eleitorais que começam a ser montados. Voltando à vaca fria, o Governo livrou-se de acachapante derrota se teimasse em votar a emenda previdenciária, substituindo-a por medidas econômicas mornas e de pouco impacto. Os mercados reagiram bem à tal medida intervencionista e a estabilidade das Bolsas demonstra que já esperavam tudo o que aconteceu.


JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711