ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
Paula.png
PENSANDO BEM

A história que escrevemos...

10 Dezembro 2018 10:34:00


(Foto: Divulgação) /

Hoje, muitos vivem numa situação de discriminação, exclusão ou solidão. Eles têm consciência de sua importância, mas?a sociedade insiste em descartá-los, no entanto, quem não se conforma com essa situação, vai à luta, prova a si mesmo e aos outros que ainda é capaz de enfrentar o mundo e buscar o reconhecimento através do seu trabalho. 

O sofrimento faz parte da vida, é um caminho inevitável, é impossível eliminá-lo, as lutas e batalhas físicas e emocionais são indispensáveis para o nosso crescimento. Neste duelo, está presente o sonho e o fracasso, pois, para que um possa vencer,?o outro tem que perder. Vivemos numa sociedade competitiva: não basta ser bom, tem que ser o melhor. Para conquistar o sonho, é preciso vencer os desafios e a concorrência, que por sinal é grande. A sociedade se preocupa com o resultado final e não com o percurso, o nosso valor é a nossa capacidade, a nossa preparação. 

Eu preciso ser melhor, tenho que sobreviver, é ele ou eu, é matar ou morrer, estamos numa corrida contra o tempo. E depois de ter conquistado nosso objetivo, não é permitido parar no tempo, pois, quando achamos que está tudo bem, na maior calmaria, vem aquele furacão para enfrentarmos. Tudo parece não ter fim; às vezes, não dormimos e não comemos, a?luta é constante, vencemos um obstáculo aqui e logo surge outro ali, e outro mais à frente e nem sempre sairemos vitoriosos, pois o fracasso também faz parte da vida, tira-nos do comodismo, mostra que somos imperfeitos e que precisamos ser lapidados. Não devemos encarar o fracasso como uma derrota, e sim, como uma lição que ensina-nos a ser mais fortes e persistentes nos objetivos almejados. Temos que vencer?os dragões de cada dia, eles estão sempre prontos para nos atacar, a vitória chama a atenção do inimigo e incomoda os adversários que virão com toda a fúria tentar minar o nosso sucesso, tirar proveito da situação. Para isso, precisamos estar preparados para não ficar no meio do caminho, apenas com as cicatrizes da jornada. 

A luta é individual, porém, a solidão é um sentimento interno, é o momento em que nos sentimos sós, mesmo estando cercados de pessoas. As fases que passamos nos fazem refletir e agradecer a Deus, porque mesmo atravessando um período difícil, nossa situação é melhor do que a de outras pessoas. As muitas experiências que vivemos servem para a manifestação?e o fortalecimento de nossas próprias forças diante dos problemas e dificuldades, tornando nossa base mais forte e sólida.

Tudo isso, remete-nos à ideia de que a vida está passando. Que já atravessamos muitas fases da vida, e essa travessia nos proporcionou grandes experiências, às vezes boas, outras ruins, mas temos que aprender a conviver com o bem e com o mal. 

Ensina-nos também que, em certos momentos, é preciso ceder o controle da direção, deixar-se levar, sem resistência. A situação pode estar difícil, mas não devemos desanimar diante dos obstáculos, é preciso ter perseverança, pois o sofrimento não?vem para nos derrotar e sim para nos tornar mais fortes, para nos lapidar e fazer de?nós uma joia inigualável. É preciso passar pela luta para se chegar à vitória, e nem sempre podemos vencer, mas no fim sempre podemos tirar uma lição da batalha travada. Assim como a felicidade é passageira, o sofrimento não é eterno, nos momentos de dificuldades precisamos enxergar os lindos momentos, as pessoas e natureza que nos rodeiam, pois são eles que iluminam e?dão coloração para a vida, senão a história escrita por nós ficará em "preto e branco". 

logo as5.png

JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711