35anos barrra.png
35anos barrra.png
  
Zuquelo.png

PROJEÇÃO DE POPULAÇÃO

28 Julho 2018 08:30:00


(FOTO: DIVULGAÇÃO)

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE - divulgou nesta semana importante estudo sobre a população brasileira, denominado Projeção de População, com estimativas sobre o número de brasileiros e as faixas etárias nos próximos vinte anos. 

Dados e pesquisas do Instituto apontam para um fenômeno previsto para a população do país, sendo esperada uma significativa alteração, deixando o Brasil de ser um país jovem, pois passará a contar com maior número de pessoas com mais de 65 anos de idade do que crianças de até 14 anos de idade, a partir de 2039.

Atualmente a população considerada idosa, com mais de 65 anos de idade, é de 43% do total de crianças com até 14 anos, situação que vem apresentando alteração ano a ano, com o aumento das pessoas mais velhas e diminuição das mais novas.

A previsão ainda é de que em 2060 haja 1,73 idoso para cada criança, sendo que o primeiro estado brasileiro a atingir a inversão entre a população jovem e idosa será o Rio Grande do Sul, com base no índice de envelhecimento da população.

Há ainda a estimativa de aumento da população brasileira até 2047, quando atingirá 233 milhões de habitantes. A partir de então iniciará uma gradual queda, chegando em 2060 a 228 milhões de pessoas.

"HÁ AINDA A ESTIMATIVA DE AUMENTO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA ATÉ 2047"

O fenômeno de envelhecimento da população brasileira, com a diminuição do número de jovens, já é constatado pela diminuição de alunos em diversas escolas, levando ao fechamento de algumas que outrora contavam com expressivo contingente discente.

Tais dados são importantes para o estabelecimento de políticas públicas de médio e longo prazo e, de modo especial, para uma projeção atuarial da Previdência Social, que, a cada cinco anos, aproximadamente, é objeto de reforma.

Com essas informações confiáveis, poderão os técnicos projetarem números e dados sobre a Previdência, assessorando convenientemente o Congresso Nacional para uma reforma de longo prazo, com estabilização das regras para, no mínimo, os próximos 20 anos.

Assim como diversas outras políticas públicas. A educação deverá sofrer uma diminuição de sua estrutura física e humana, esperando-se uma melhoria da qualidade, pelo princípio de que o pequeno pode ser mais bem feito. Já as políticas para a terceira idade serão ampliadas, cabendo aos gestores a criatividade para conhecer as novas necessidades e implementar soluções de conformidade com a demanda crescente.

JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711