35anos barrra.png
35anos barrra.png
  

ENCONTRAR-SE

12 Abril 2018 10:21:00

Natália Sartor de Moraes


(Foto: Divulgação)/

Para mim, a quantidade de livros lidos deve sempre superar a de textos escritos. Pelos motivos óbvios e universais, mas também pelos meus - idiossincráticos e pessoais.  

Ler para ter sustentáculo cultural. Ler para ter amparo gramatical. Ler para ter assunto e referencial. São os motivos óbvios e universais. Mas foi a razão que adotei a efetiva guia a esse mundo particular. O pretexto? Fugir. Fugir e refugir. Fugir e fugir de novo. E de novo. A quantidade de livros lidos deve superar a de textos escritos porque fugir dói bem menos do que se encontrar.

Batido, eu sei. Clichê dizer que leitura é refúgio. Só que o refúgio de que tantos falam deve ser, no fundo, um refugir. Um fugir sempre. Fugir de novo. E de novo.

Encontrar-se machuca. Encontrar-se sangra. Encontrar-se, por vezes, mortifica. Porque encontrar-se é olhar para si. Encontrar-se é admitir os fracassos, reviver o passado, se culpar, se repreender, se condenar, se redimir. Encontrar-se é dialogar com o presente: chorar, pensar, se desculpar, se remodelar. Encontrar-se é vislumbrar o futuro: se ansiar, se projetar, sonhar, sondar, odiar, amar. Encontrar-se é odiar amando. Encontrar-se é ter-se para si, se doando.

Me encontro quando escrevo. Aí, quando leio, me perco novamente. Fujo do que encontrei. Nunca gosto do que encontro. O que encontro não é o que programei. Entretanto, a viagem de ida e volta, de se perder e se encontrar, de fugir e se examinar vicia. Preciso fugir e refugir para me manter viva. Preciso encontrar para me justificar na vida.

Jornada massacrante é escrever. Tão massacrante quanto essencial. Caminho penoso e dolorido. Coração cansado e sofrido. Espírito lavado e absolvido.

Encontrar-se... Prazeroso? Longe disso. Encontrar-se: angustioso. Encontrar-se: sorriso na face? Nada. Encontrar-se: das ilusões desenlace.

Fugir encanta. Fugir alivia. Fugir: alma leve caminha. Fugir é necessidade básica. Tanto quanto encontrar-se. Fugir e refugir. Fugir: refúgio. Encontrar-se: calabouço. Liberdade e prisão. Vida e morte em um momento. Emanações doces do sofrimento.

Diante de todas as irracionais evaporações literárias que se desprendem dessa mente quando tento me encontrar, deduzam vocês: a quantidade de livros lidos deve superar a de textos escritos? Enquanto avaliam, me perdoem a deserção.

Por hoje vou sumir.

Já me encontrei que chegue.

Agora vou fugir.


JORNAL "A SEMANA"
Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida
89520-000  -  Curitibanos/SC  -  (49) 3245-1711